Relatório pré-mercado | exclusividade corptrader

Dia morno nos mercados internacionais, com uma certa preponderância da aversão ao risco. Aqui no Brasil, STF conclui julgamento sobre prisão em segunda instância e cria ruído nos mercados.

*

Na Asia, a informação da Casa Branca atrapalhou a boa performance dos mercados, quando a China reportou dados da balança comercial com resultados melhores que o consenso, embora a queda das importações tenha sido significativa. As importações anuais ficaram em -6,4% quando era estimada uma queda de -8,9%. A China fechou com a bolsa 0,49%, com o Yuan se mantendo apreciado abaixo dos 7 por Dólar. O Japão se destaca na direção contrária com alta de 0,26%. Hong Kong cai 0,7% e a Austrália tem queda estável em 0,04%, com as mineradoras também na estabilidade. O minério de ferro teve outra forte queda em Dalian, perdendo 2,83%, cotado agora aos US$85,84 por tonelada.

*

Na Europa, a aversão ao risco também contaminou os mercados, que têm dia de realização nos principais centros. A notícia positiva são as exportações da indústria alemã, que surpreendem com alta de 1,5% e reduz o temor da iminente recessão.

*

Os Estados Unidos têm um dia estável depois de abrir no negativo, também precificando o anúncio da véspera da Casa Branca de que não confirma a informação dos corte de tarifas. O índice Dólar se aprecia ante outras moedas e o Petróleo tem uma queda significativa para o horário, depois de ter atingido máximas na véspera.

*

Aqui no Brasil, o cenário inspira cautela, apesar do bom momento e dos ótimos balanços reportados na véspera. A decisão do STF sugere insegurança jurídica e imprevisibilidade, que tende a afetar o fluxo de capital estrangeiro, sobretudo após o desinteresse de petroleiras estrangeiras nos leilões do pré-sal. Sem fluxo que contrabalanceie o Dólar, a tendência para o câmbio é de alta no curto prazo.

Ótimos negócios!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *